PCDF e MPDFT deflagram Operação Trickster

//PCDF e MPDFT deflagram Operação Trickster

PCDF e MPDFT deflagram Operação Trickster

By | 2018-04-23T10:26:30+00:00 quinta-feira, 15 de março, 2018|Notícias PCDF|0 Comentários

A Polícia Civil do DF e o Ministério Público do DF e Territórios, por meio da Prodep, deflagraram, nesta quinta-feira (15), a Operação Trickster. A ação resultou na prisão de 34 pessoas em cumprimento a mandados de prisão temporária e uma em flagrante por porte de arma. Também foram cumpridos 49 mandados de busca e apreensão.

A investigação teve início há aproximadamente seis meses, visando apurar fraude que estaria ocorrendo no Sistema de Bilhetagem Automática (SBA), utilizado pelo DFTRANS. A ação policial foi resultado das investigações conduzidas por duas coordenações da PCDF: a de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado, aos Crimes Contra a Administração Pública e aos Crimes Contra a Ordem Tributária (CECOR) e a de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor, a Propriedade Imaterial e a Fraudes (CORF). Os mandados foram cumpridos em várias cidades do Distrito Federal e Entorno, bem como em João Pessoa/PB e no Recife/PE. E contou com a participação de cerca de 300 policiais civis e apoio da Polícia Federal.

Segundo apurado, na associação criminosa havia um grupo responsável por inserção de dados falsos no sistema, com inclusão de empresas inexistentes e vinculação de supostos funcionários a elas. Outro grupo tinha o encargo de validar a compra de créditos de vale transporte, gerados fraudulentamente para as empresas jurídicas inexistentes. Um terceiro grupo tinha a incumbência de descarregar o credito dos cartões e era composto por pessoas físicas e jurídicas prestadoras do serviço de transporte público no DF que concretizavam o esquema, transformando os créditos fictícios em dinheiro vivo..

Durante a operação foram apreendidos validadores e um recarregador de cartões, além de material para produção de cartões de transporte. Uma pistola e um revólver também foram apreendidos..

Os integrantes do grupo criminoso são investigados pelos crimes dos artigos 288 (associação criminosa), 171, §3º (estelionato majorado), 312 (peculato), 313-A (inserção de dados falsos em sistema de informação), do Código Penal, bem como previstos na Lei 9.613/1998 (Lei de Lavagem de Dinheiro)..

Operação Trickster faz referência à forma de agir do grupo criminoso, uma vez que, na mitologia e no estudo do folclore e religião, um trickster é um deus, deusa, espírito, homem, mulher, ou animal antropomórfico que prega peças ou desobedece regras normais e normas de comportamento. O trickster pode ser astuto ou tolo, ou ambos, além de uma figura mitológica responsável por ensinar os outros por meio de traição e astúcia.

PCDF

Sobre o Autor:

Deixar Um Comentário