AGENDA: Cerimônia de posse do novo presidente da ADPESP

/, Notícias/AGENDA: Cerimônia de posse do novo presidente da ADPESP

AGENDA: Cerimônia de posse do novo presidente da ADPESP

By | 2018-02-27T12:02:48+00:00 segunda-feira, 15 de janeiro, 2018|Inicio, Notícias|1 Comentário

O presidente do Sindepo-DF, Rafael Sampaio, esteve presente, no dia 11 de janeiro, na posse do novo presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (ADPESP), o Delegado Civil Dr. Gustavo Mesquita Galvão Bueno.

A cerimônia foi realizada no Plenário Juscelino Kubitschek da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e foi prestigiada por autoridades representativas dos Três Poderes e representantes de classe, além delegados associados.

Ascom Sindepo / Adepol DF

Com informações: ADPESP

Sobre o Autor:

Um Comentário

  1. Lázaro M. de Alcântara - Delegado de PC-DF. Aposentado. 1 de março de 2018 em 13:18 - Responder

    Essas ocorrências já estão se tornando quase rotineiras, daqui a pouco, caem na banalidade e vamos passar a considerá-las normais e aceitáveis. Isso não pode continuar a ocorrer, sob pena da desmoralização geral e institucional, caminhando para o pior, ou seja, o descrédito total da sociedade, último estágio da degradação. A lei já traçou os limites de atuação e as garantias dos atores envolvidos nesse processo. As Entidades Integradas devem agir com peso e firmeza, para cessar de vez esses nefastos acontecimentos. A grosso modo, é como se fossem irmãos “brigando” pela disputa e posse de um brinquedo – ridículo – (uso esse termo chulo – “brigando”) – para bem retratar o quadro negro, que nem é da escola (formal), ou até pode ser, mas da escola dos bons termos e da educação e respeito mútuos e recíprocos. A OAB/DF deve se posicionar firmemente, de OFÍCIO ou provocada e buscar rápida e judicialmente essa pacificação. A atuação policial em duas frentes, ostensiva e investigativa, não pode ser palco de “ciúmes” doentios e passionais, que é o que está inserido nesse ringue de gladiadores institucionais. Isso vem ocorrendo em todo o País e as causas ou motivação, são as mesmas – ciúme e holofotes midiáticos, com invasão e usurpação de competências e atribuições. Uma boa oportunidade para solução e erradicação destes tristes episódios – espero – o Ministério Extraordinário da Segurança Pública.

Deixar Um Comentário