Notícias

Policiais civis poderão aderir ao plano de saúde do GDF

Segundo o presidente do Iprev-DF, Ney Ferraz, o agentes de segurança pública e dependentes passarão a ter acesso aos benefícios do programa

Governo do Distrito Federal anunciou, nesta terça-feira (15/3), a ampliação do GDF Saúde – Plano de Assistência Suplementar à Saúde dos servidores – a policiais civis da capital federal. Além dos servidores da PCDF, seus dependentes também poderão ingressar no quadro de beneficiários atendidos. Outra novidade é a criação de um novo serviço, na intenção de baratear o custo do benefício a servidores que ganham até cinco salários mínimos, e a nacionalização do atendimento aos inscritos.

 

O anúncio foi feito em paralelo à assinatura da proposta de recomposição salarial das forças de segurança do DF.

Atualmente o GDF Saúde conta com o atendimento regional, para servidores do GDF e seus dependentes, em 37 hospitais credenciados. A partir de abril, o programa passará a ter a categoria distrital, para servidores que ganham até cinco salários mínimos. Em junho, será implementada a abrangência nacional do programa a servidores que ganham acima de cinco salários mínimos.

Os policias civis e seus dependentes terão acesso às faixas correspondentes às folhas salariais de cada profissional.

Para o presidente do Instituto de Previdência dos Servidores do Distrito Federal (Iprev-DF), que coordena o GDF Saúde, Ney Ferraz, o programa está em “nova fase de expansão”.

“Estamos lançando [hoje] três novidades. O plano de saúde para os servidores da polícia civil, o plano de saúde nacional para todos os servidores do GDF e também o plano distrital”, anunciou.

Ele também comentou o ingressos dos policias civis do DF ao plano. “A saúde é o bem maior de todos. Sem ela, todas as demais conquistas caem por terra. Não é à toa que a nossa Constituição Federal preceitua que a saúde é um direito de todos e dever do estado. É nesse contexto que o GDF acolhe, na data de hoje, em seu Plano de Assistência Suplementar à Saúde, os integrantes da carreira da Polícia Civil do DF. Sejam todos muito bem-vindos”, disse.

Os planos de alcance nacional e distrital já haviam sido anunciados em outubro do ano passado, porém sem datas previstas para serem implementados.

O servidor que já tiver feito a adesão terá direito ao atendimento em rede nacional. Quem aderir ao GDF Saúde Distrital, no entanto, não terá atendimento em rede nacional.

A criação da linha distrital vai servir como economia de 50% nos valores pagos atualmente pelos servidores. Quem paga R$ 400 na condição de titular, passará a desembolsar R$ 200. A redução vale para dependentes e também para aposentados e pensionistas e seus dependentes.

O GDF Saúde foi lançado em 28 de outubro de 2020 e atende atualmente a cerca de 60 mil pessoas. Com a adesão dos policiais civis e dependentes, a estimativa é que este número chegue a 150 mil. Desde a inauguração, foram realizadas 200 mil consultas, mais de 3 mil cirurgias e quase 5 mil internações.

O plano conta, hoje, com 37 hospitais do DF e mais de 2,3 mil prestadores de serviço credenciados, entre clínicas, laboratórios, associações e também uma cooperativa.

Publicado em 16/03/2022

SINDEPO/DF

SCES Trecho 2, Lote 25
Dentro do Clube da ADEPOL
CEP: 70.200-002

ADEPOL/DF

SAIS Lote 02, Bloco “D”
Departamento de Polícia Especializada/DPE
CEP: 70.619-970

Siga-nos

Site7Dias